Neiva Ester

Fala proferida por mim na abertura da Feira do Livro/2009 na Escola Rio Jacuí:

No mundo hoje tudo é muito veloz.

A todo momento precisamos definir e manifestar nossa posição diante do que acontece ao nosso redor. A todo momento temos de expressar nossas ideias e sentimentos, ouvir as ideias das outras pessoas e – por que não ? – mudar de opinião.

Para definir nossos pontos de vista, precisamos antes de tudo saber ler: ler os fatos, ler as situações, ler os textos.

Não somos uma ilha. O que somos, resulta do que vemos, das leituras de mundo que fazemos, do nosso aprender.

Ao pousar seus olhos de aprendiz sobre todos os mistérios desse encanto, que se chama vida, busque ver e ler não só o que está as claras. Não se contente, também apenas em contemplar. Participe da construção.

Esta Feira do Livro foi feita com muito carinho para ajudá-lo a aprender e construir. Sem a sua participação, ela ficará incompleta. As atividades aqui apresentadas são para você. Aproveite a oportunidade e leia, escreva, pense, sinta, fale, ouça, sonhe. Quanto maior for o conhecimento através da leitura melhor será entender o mundo e criar respostas às questões que nos inquietam.
Neiva Ester
Senhor! Deste-me a vocação de ensinar e de ser professor.
É meu compromisso educar, comunicar e espalhar sementes, nas salas de aula da escola da vida.
Eu te agradeço pela missão que me confiaste e te ofereço os frutos do meu trabalho.
São grandes os desafios no mundo da educação, mas é gratificante ver os objetivos alcançados, na trajetória para um mundo melhor.
Quero celebrar as minhas conquistas exaltando também o sofrimento que me fez crescer e evoluir.
Quero renovar cada dia a coragem de sempre recomeçar.
Senhor! Inspira-me na minha vocação de mestre e comunicador. Dá-me paciência e humildade para servir, procurando compreender profundamente as pessoas que a mim confiaste.
Ilumina-me para exercer esta função com amor e carinho.
Obrigado, meu Deus, pelo dom da vida e por fazer de mim um educador hoje e sempre,
Amém!

(Anônimo)
Neiva Ester
video
Neiva Ester

E aquele que... recebe uma criança... estará recebendo a Mim. Mateus 18:5

O dia das crianças é um feriado muito especial comemorado em diferentes datas ao redor do mundo. Na Índia, ele ocorre no dia 15 de novembro. Na China e no Japão, a festa é em 5 de maio. Em Portugal, a data é comemorada no dia 1º de junho.
A maioria dos países que celebram esse dia prefere a data de 20 de novembro, dia em que a ONU aprovou a Declaração Universal dos Direitos da Criança. Entre outras coisas, essa declaração defende que toda a criança tem o direito ao lazer, proteção e cuidados especiais mesmo antes de nascer. Pena que muitos não respeitem essas regras!
No Brasil, a data de 12 de outubro foi inventada pelo deputado Galdino do Valle Filho, que teve a ideia de sugerir ao Congresso a criação de um dia em homenagem às crianças. A ideia teve fácil aceitação e em 12 de outubro de 1920 foi aprovada pelos deputados e oficializada pelo presidente Artur Bernardes.
Porém a população pareceu não ligar muito para o feriado, até que em 1960 a fábrica de brinquedos Estrela e a Johnson & Johnson resolveram lançar a promoção "Semana do Bebê Robusto" para aumentar a venda de fraldas e brinquedos.
A estratégia deu certo e, no ano seguinte, outras empresas resolveram escolher um único dia para, juntas, lançarem um marketing de brinquedos. Escolheram 12 de outubro e ressuscitaram o antigo decreto que, a essa altura, já estava engavetado.
Algumas datas que surgem por motivos puramente comerciais podem ter uma temática bonita, mas são perigosas se estimular apenas o materialismo. Mesmo que seu pai não tenha dinheiro para lhe dar um presente no seu aniversário, no Dia das Crianças ou em outra data qualquer, saiba que o mais importante não é o que se ganha no dia da comemoração, mas como se vive nos demais dias do ano.
Um brinquedo, por mais caro que seja, um dia vai perder a graça. Porém, o carinho e o amor recebidos nunca ficarão velhos. Pelo contrário, estarão sempre no coração dando-lhe forças para prosseguir e fazendo-o lembrar que você é amado por alguém. Esse é o melhor presente de todos.

Fonte: Curiosos no Mundo de Deus, Rodrigo P. Silva e Lisliê V. Silva, 2005.

Neiva Ester
Assisti, com meus aluninhos, ao espetáculo teatral "Canto de Cravo e Rosa", sob direção de Jessé Oliveira.
A história acontece em um jardim, no qual todos os bichos e plantas estão em harmonia. A música dos enamorados Cravo e Rosa encanta a todos. Mas, a senhora Aranhosa quer ser o astro musical e faz uma trama para separar o casal enganando o Sapo. A peça propõe uma reflexão sobre as limitações e habilidades de cada um, destacando a importância da diversidade.
O texto utiliza elementos dramáticos e musicais onde aparecem cantigas de roda oriundas de brincadeiras do Rio Grande do Sul, o que fez com que meus alunos cantassem junto enquanto a história se desenvolvia.
Além do cenário composto por uma enorme teia em uma estrutura metálica onde a Aranha subia e descia, os recursos de iluminação, a mudança de figurinos, as máscaras e inúmeros instrumentos musicais usados na sonoplastia, a realização de movimentos circenses com acrobacias deixou os expectadores mais atentos.
Recomendo essse espetáculo e se você for à Feira do Livro de Porto Alegre, em sua próxima edição, poderá assistir à peça e ao lançamento de um livro.

Neiva Ester

O que você acha que é mais difícil: Uma criança se sentir autoconfiante ou um adulto se tornar dependente?

Parece que os seres humanos raramente ficam felizes com sua idade. Crianças querem crescer e ser "pessoas grandes", e os grandes invejam a energia e a vida dos jovens.

Você já percebeu que a raiz da palavra "juvenil" é a mesma da palavra "rejuvenescer"? O substantivo é "rejuvenescência", que transmite a noção de prorrogação da juventude.

Um registro mais antigo desse termo vai lá para os anos de 1600. Mas muito antes dessas palavras serem inventadas, Jesus valorizou o conceito de "se tornar como criança".

É ainda verdade que as crianças são as pessoas mais suscetíveis aos ensinos do evangelho; seu coração acha-se aberto às influências divinas, e forte para reter as lições recebidas. Os pequeninos podem ser cristãos, tendo uma experiência em harmonia com seus anos." - O Desejado de Todas as Nações, p. 515.